Marc Fazer login
SERVIÇO PÚBLICO

Em nota, Fonacate aponta distorções de estudo da CNI acerca do funcionalismo

De acordo com o Fórum, documento é “equivocado e metodologicamente falho”
  27/10/2020
  Atualizado em 13/11/2020



Em nota pública divulgada nesta terça-feira, 27 de outubro, o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), do qual a ANPPREV participa, repudia as “distorções” contidas na Nota Econômica “O peso do funcionalismo público no Brasil em comparação com outros países”, produzida pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).  

De acordo com o Fonacate, o documento, ao um traçar um paralelo da realidade do Brasil frente a outras nações, no que se refere ao gasto com os servidores, é “equivocado e metodologicamente falho”. O Fórum ainda confronta a fragilidade do estudo e evidencia a manipulação dos dados por parte da CNI.

 “Afirma-se que as despesas com servidores públicos ativos e inativos no Brasil alcançam 13,4% do PIB, enquanto a média da OCDE seria de 9,9% do PIB. O equívoco está no fato de que a estatística citada, da base de dados do Fundo Monetário Internacional – FMI, se circunscreve aos servidores públicos em atividade, não incluindo aposentados”, esclarece, ao apontar uma das inconsistências da Nota Econômica.

 “Atacar direitos sociais e salários, como na reforma trabalhista, e o serviço público, como agora, não vai melhorar a situação da indústria brasileira, ao contrário, a prejudica ainda mais, com o enfraquecimento do mercado interno e a desestruturação das políticas públicas, inclusive a industrial”, conclui o Fonacate.

Leia aqui na íntegra.





    

© ANPPREV 2020 - Associação Nacional dos Procuradores e Advogados Públicos Federais

Endereço:  SAUS 06 Bloco K - Ed. Belvedere - Grupo IV, Brasília/DF, CEP 700.70-915
Telefones: 61 3322-0170 | 0800 648 1038

Fazer login | Seja um(a) Associado(a)


Nova ANPPREV - A prioridade é você!
Inatto